//x2

Aparentemente, a dualidade sofrida pelo autor, entre seu prazer em sentir que domina razoavelmente bem a técnica do dizer em palavras e sua frustração em sentir que não consegue que essa escrita atinja as pessoas de alguma forma, é algo antigo, que remonta ao tempo dos excertos do fotolog que encontrei.

Curiosamente, sendo esse tipo de publicação uma moda na época, e sendo o mestre tão averso às coisas mainstream, ele se referia ao finado como “photoblog”, de modo a não cair na popularidade de mais um “flog” nas massas.

É possível se traçar um paralelo das reproduções, que se sequenciam, a seguir com o meu “Às primeiras perguntas“. Pobre criador… eu compreendo.

***

…Of Silence

“It truly makes the most beautiful music.

Everything it has to give

It’s everywhere hiding the listener

Without it I could not live

…Silence”

(Sonata Arctica – Faixa 01 do álbum “Silence”, 2001)”

*

Darth Andious
Começo a reavaliar o alcance das minhas idéias… No final das contas, o capítulo anterior acaba sendo uma descrição muito boa da conclusão a que chego, mesmo que o intento dele fosse outro. Mas é assim, sempre foi… Às vezes me aborreço em “ver que venho / Cantar a gente surda e endurecida.” Pelo menos Camões foi reconhecido, e o é até hoje… Gostaria de gozar da glória em vida, afinal, tenho o mesmo amor da nomeada que Brás Cubas tinha, embora meus impulsos para ganhar o Nobel sejam um tanto menos medíocres. Mas o Silêncio parece ser o que disse até agora. Se ninguém me leva a sério, do que adiantaria eu revelar hoje sobre o meu Lado Negro da Força? Nada. De nada valeria uma longa descrição de como alcancei a crença de que a maldade é minha fiel aliada. Bem como seria inútil explicar, aos que já torceram o nariz, que “maldade” não significa fazer coisas ruins, assim como a “bondade” não leva necessariamente a boas ações. E que perda de tempo e linhas exemplificar alguns males causados pelas melhores intenções de boas pessoas, ou bens comuns planejados pelas piores almas! E é por isso que não digo que “Bem” e “Mal” (se tal maniqueísmo pode ser usado) são apenas posturas tomadas na vida, com as quais se tomam decisões que, estas sim, geram coisas terríveis ou amenas. Pra quê? Para saborear o mesmo descrédito que degustaria ao dizer que escolhi a Maldade, para mim, como caminho de se realizar as coisas certas, e mostrar isso ao mundo?! Não digo nada.”
***
Blog do André

0 Responses to “//x2”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: